Dois passos importantes na conformação das corridas de cavalo se deram em 1847, quando no Jornal do Comércio se publicou uma carta em que um grupo comunicava o desejo de organizar uma agremiação dedicada ao turfe, e em 1849, quando finalmente se criou o Clube das Corridas, o pioneiro dedicado à modalidade e provavelmente a primeira sociedade esportiva do país. Integraram a diretoria desse clube importantes personagens da política e da economia nacional. Seu primeiro presidente foi João Pereira Darrigue de Faro, o Barão do Rio Bonito, comerciante e cafeicultor de Valença, futuro presidente da província do Rio de Janeiro. Para realizar os eventos, decidiu-se por construir um hipódromo na região do Engenho Novo e Benfica, atual São Francisco Xavier. O Prado Fluminense, um dos espaços míticos do turfe brasileiro, foi inaugurado em 1 de novembro de 1850, quando foi realizada a primeira e única corrida promovida pelo Clube das Corridas. A inexperiência na organização das competições, conjugada com o fato de que a cidade ainda não estava acostumada com a promoção de corridas de cavalos no modelo proposto, ajuda a entender o fato da a iniciativa não ir à frente. Um exemplo curioso do que ocorreu foi que alguns leitores escreveram aos jornais de forma irônica reclamando de que não conseguiam entender o anúncio do evento em função do excesso de termos técnicos em inglês. Foi nessa época que se fez mais presente um dos importantes personagens dos primeiros momentos do turfe fluminense, João Guilherme Suckow, prussiano que viera ao Brasil como membro de tropas a serviço do Império, mas que logo se envolveu com negócios de criação de cavalos e de transportes públicos (fazendo uso desses animais).

Endereço

Endereço:

-

GPS:

-22.8958593428, -43.2464258444

Telefone:

-

E-mail:

-

Web:

-